Digite no mínimo 3 caracteres!
Justiça

Justiça manda prender falso advogado que aplicou golpes no Meio-oeste

As vítimas pagaram entre R$ 800 e R$ 2 mil, mas nunca tiveram os serviços prestados

Por: Francieli de Moraes
07/06/2022 16h11 - Atualizado há 2 meses
 Justiça manda prender falso advogado que aplicou golpes no Meio-oeste

O juiz Flávio Luis Dall’Antonio, titular da comarca de Tangará, determinou a prisão definitiva de um homem que atuava como advogado na região do Meio-Oeste catarinense. Como o processo transitou em julgado, o homem deverá cumprir a sentença que o condenou em cinco anos e 10 meses de reclusão, em regime fechado, por crime de estelionato.

Entre os anos de 2012 e 2016, o condenado fez pelo menos quatro vítimas. As fraudes praticadas pelo falso advogado ocorreram em Videira e Tangará. O homem tinha escritório e anunciava os serviços advocatícios em uma rádio da região com a proposta de redução de parcelas e renegociação de financiamento de veículos, recurso em multas de trânsito, liberação de carteira de habilitação, entre outras atividades.

✅ CLIQUE AQUI E RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS EM PRIMEIRA MÃO NO WHATSAPP

As vítimas pagaram entre R$ 800 e R$ 2 mil, mas nunca tiveram os serviços prestados. Duas delas foram ressarcidas em vários pequenos pagamentos. Uma terceira vítima recebeu parte do dinheiro pago. Outra, nada obteve de volta. Elas tiveram que arcar com juros de empréstimos para pagar as parcelas atrasadas dos financiamentos, guincho, pátio, custas judiciais e outras despesas.

Em 2020, o juiz Flávio Luis Dall’Antonio o condenou por estelionato praticado quatro vezes. A defesa do suposto advogado recorreu da decisão em todas as instâncias possíveis, sem êxito nos pleitos. O processo transitou em julgado no final do mês de abril, em decisão do Superior Tribunal de Justiça.

Informações TJSC

Veja também

Carro pega fogo em movimento, em Águas de Chapecó

Populares conseguiram conter as chamas até a chegada do Corpo de Bombeiros

URGENTE: Grave acidente deixa quatro pessoas feridas no Goio-Ên

Vítimas foram conduzidas para o Hospital Regional do Oeste (HRO), pelo Corpo de Bombeiros e Samu.

Quadrilha do Pix usava fotos de garota de 13 anos e atraía homens para falsos encontros

Caso aconteceu na cidade de Piratuba, na Zona Norte de São Paulo